Perturbações dos sons da fala

As Perturbações dos Sons da Fala são o distúrbio mais frequentemente encontrado em terapia da fala, sobretudo em idade pré-escolar e escolar. É por isso fundamental conhecer aprofundadamente as suas características e as diferentes metodologias de avaliação e intervenção que podem ser adoptadas em cada caso.

De uma forma tradicional, as crianças com perturbações dos sons da fala têm sido classificadas como apresentando uma Perturbação Articulatória e/ou Fonológica ou com uma Apraxia do Desenvolvimento da Fala. O termo Articulação refere-se ao processo de produção dos sons da fala, a Apraxia refere-se a uma dificuldade no planeamento motor para a fala e, finalmente, o termo Fonologia refere-se ao sistema de contrastes dos fonemas numa língua.

Relativamente à avaliação, existem diferentes procedimentos a adoptar que permitem identificar as características do sistema fonológico da criança, o seu inventário fonético, a severidade da perturbação, a informação relativa à estimulabilidade de um fonema-alvo, entre outros aspectos relevantes. Os procedimentos passam pela aplicação de um teste de nomeação de imagens, pela análise do discurso espontâneo e cálculo do PCC (Percentagem de Consoantes Correctas), por provas de percepção da fala, pela repetição de frases e/ou palavras e provas adicionais como avaliação da consciência fonológica, discriminação auditiva, motricidade oro-facial, entre outros.

Quanto à intervenção, na década de oitenta os terapeutas da fala usavam modelos de intervenção baseados, essencialmente, em dois modelos principais: Terapia Articulatória (Van Riper, 1970) e de Contrastes de Pares Mínimos (Weiner, 1981). Mais recentemente os terapeutas têm ao seu dispor uma panóplia de metodologias de intervenção, tais como:

* Traditional Articulation Therapy
* Minimal Opposition Contrast (minimal pairs)
* Cycles
* Metaphon
* PROMPT
* Maximal Oppositions Contrast
* Whole Language Therapy
* Empty set
* Natural speech intelligibility training
* Parents and Child Together (PACT)
* Core Vocabulary
* Metaphonological intervention
* Multiple opposition contrast
* Phonotactic therapy
* Psycholinguistically-based Intervention
* SAILS Program
* Treatment Program for Enhancing Stimulability

Estas devem ser usadas de acordo com as características do caso e o conhecimento que o terapeuta tem de cada um dos seus procedimentos. É todavia fundamental que a actuação terapêutica seja baseada num conhecimento técnico-científico sólido que permita uma intervenção eficaz no mais curto espaço de tempo.

Joana Rocha

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: